Com a experiência de arranjadora em seus trabalhos [tais como o Trio Bolerinho, por exemplo] e para outros grupos e artistas tais como Abacaxepa, Felipe Bemol, Solange Sá e Maria Ó, Luisa Toller propõe uma oficina em quatro aulas que, em um primeiro momento, focará na exposição de técnicas e, adiante, trabalhará práticas técnicas como melodias paralelas, cânones e contraponto.

não são exigidos quaisquer pré-requisitos para participar do curso

  • 4 encontros a partir de 1 de novembro de 2018;

  • Quintas-feiras das 19h às 21h

  • 6 vagas

INFORMAÇÕES

investimento

  • R$ 200 [para alunxs do Canto do Brasil];

  • R$ 240 [para demais interessadxs]

 

#VEMPROCANTODOBRASIL